Dicionário dos cosméticos: conheça os benefícios de cada substância

DA-007918BB-_Post-Papo-com-Especialista-BLOG

Queridinho das mulheres nos últimos tempos, o sérum tem se tornado, cada vez mais, parte da rotina de cuidados com a pele. Mas, afinal, qual a diferença entre sérum e creme? Por que ele tem feito tanto sucesso desde que se tornou conhecido? E os diferentes ácidos que vemos nas composições dos produtos, como atuam? Quem esclarece essas e outras dúvidas é o cirurgião plástico Jorge Menezes, nosso convidado da coluna Especialista no Assunto.

Para que destinam os séruns e como devem ser usados?

O sérum é palavra de origem latina cujo significado é soro. De acabamento leve, consistência fluida e não gordurosa, sua textura fica entre o gel e o creme. Com princípios ativos que provocam ações hidratantes, clareadoras e rejuvenescedoras, o sérum é indicado para tratamento de todos os tipos de pele corporal e da face, em especial aquela mais oleosa. É um cosmético de rápida e profunda absorção, concentrando óleos vegetais e essenciais de princípios ativos importantes, como ácidos graxos, flavonoides, ômega 3, 6 e 9, além de vitaminas A, B, C, D e E. Suas propriedades hidratantes, antioxidantes e revitalizantes provocam a remoção de células mortas e diminuem as rugas mais finas. A regeneração do músculo da pele é um diferencial que merece ser lembrado, pois uma das funcionalidades do sérum é sua ação interna. Fabricado industrialmente, o sérum é também comercializado por farmácias de manipulação, podendo ser facultado às consumidoras a marca que lhes convir. Vale lembrar que, na manipulação as características naturais são mais preservadas, sobretudo por evitar reações alérgicas indesejáveis. E o mais importante: você poderá optar por um produto com nutrientes que sua pele necessita.

As diferenças desse cosmético para cremes que podem ter aparentemente a mesma função são consideráveis. Inicialmente, o sérum não tem a consistência do creme, que é oleosa, por vezes prejudicial à saúde da pele. O sérum age na parte interna, colaborando para o enrijecimento, principalmente dos músculos faciais. Outro fator que merece destaque é a sua alta taxa de concentração de princípios ativos. Para se ter uma ideia, em duas gotas de sérum, o índice de nutrientes é consideravelmente mais alto que a quantidade correspondente à de um creme. Recomenda-se que o uso do cosmético seja feito durante o dia, sendo uma gota suficiente para o rosto e para o colo. É importante que seja sempre após a limpeza da pele, que deve ser concluída com o uso do filtro solar. Reservar a noite para os produtos costumeiros. Tudo isso, é claro, com a devida orientação do seu médico.

Muita gente já leu alguns destes nomes em embalagens de produtos para a pele do rosto e do corpo: ácido hialurônico, ácido felúrico, resveratrol, vitamina C. O que eles são e como atuam, especialmente nos tratamentos “anti-idade”?

Acido hialurônico, ácido felúrico, resveratrol, vitamina C

Eu tenho evitado usar o termo anti-idade nas minhas considerações, isso porque não existe nenhum produto milagroso que faça você retroceder no tempo, voltando a uma juventude ilusória. O que nós médicos recomendamos é o cuidado e o tratamento da pele para evitar o seu envelhecimento precoce. Para as peles já desgastadas com o tempo e sem tratamento, o objetivo é melhorar sua aparência, revitalizando-a e amenizando rugas. Daí a importância dos tratamentos estéticos, com procedimentos hoje cada vez menos invasivos.

Ácido hialurônico

O ácido hialurônico é produzido pelo nosso organismo, possibilitando vitalidade e firmeza à pele. Entretanto, com o tempo, essa produção diminui, fazendo com que fique ressecada, com vincos e desgastada, não só pela ação do tempo, mas também por fatores externos, como o clima e a poluição. Fabricado sinteticamente, esse ácido faz parte da composição de produtos de uso externo, como cremes corporais e séruns. Também costuma ser aplicado principalmente nos lábios, na retirada de olheiras, maçãs do rosto, nas linhas da testa e no conhecido bigodinho chinês, entre outros locais da face. Embora seja um procedimento simples, nesse caso sua aplicação deve ser feita em clínicas de estética com profissionais médicos responsáveis, tais como cirurgiões plásticos ou dermatologistas, membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica ou da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Como qualquer tratamento médico, é importante fazer os exames de sangue necessários, bem como testes antialérgicos.

Ácido felúrico

O ácido felúrico é um composto químico natural antioxidante encontrado em plantas, principalmente no arroz e no milho. Juntamente com ativos como vitaminas C e E, é um importante agente fotoprotetor da pele que neutraliza o excesso de radicais livres e protege contra os raios UVA e UVB, prevenindo rugas e linhas de expressão. Comercializado em forma de creme, deve ser usado durante o dia após a limpeza do rosto, sendo que seu uso não elimina a aplicação do filtro solar. Não possui histórico de reações adversas.

Resveratrol

O resveratrol é um princípio ativo encontrado nas uvas escuras, vinhos tintos, nozes, amendoins e romãs. Comercializado como suplemento vitamínico, o polifenol é um antioxidante natural. Além das inúmeras hipóteses apresentadas para sua atuação benéfica à saúde, vale destacar sua ação na obesidade, na qual experimentos detectaram diminuição da pressão sistólica e dos níveis de glicose e lipídeos no sangue. Na pele, o resveratrol impede que os radicais livres modificados danifiquem as células, provocando o envelhecimento. Os efeitos adversos somente foram detectados em ingestão de doses elevadas do produto, como dores abdominais, diarreias e náuseas, que terminaram com a suspensão do medicamento.

Vitamina C

Vitamina C, santo remédio! Responsável por várias reações bioquímicas nas células, a vitamina C é recomendada para diversos “males” do corpo. Com poderoso fator antioxidante, exerce papel preponderante na luta contra os radicais livres, clareando e melhorando o colágeno da pele. Se sozinha a vitamina C é boa, imagine acompanhada do ácido hialurônico! Pode ser aplicada durante o dia bem como de noite, colaborando para que sua pele se torne mais luminosa e hidratada. Não há contraindicação, a não ser os cuidados já mencionados para as outras substâncias. Que cuidados básicos com a pele são necessários antes do uso desses produtos, para que façam o efeito desejado?

Cuidados básicos

A primeira preocupação é consultar o seu médico sobre qual o tipo de tratamento sua pele requer. Adiantamos que o inverno é a estação mais apropriada para qualquer procedimento, invasivo ou não, pois a exposição aos raios solares é prejudicial no pós-procedimento. Não há nenhum cuidado específico no caso do uso dos produtos aqui mencionados, a não ser a aplicação do ácido hialurônico, que o médico sugere não lavar o rosto com água quente e nem usar maquiagem no dia do procedimento. Além disso, a pessoa deve parar de fumar e realizar uma alimentação balanceada em um período anterior à aplicação.

E os produtos em cápsula, como funcionam? São uma boa complementação aos dermocosméticos?

Produtos em cápsula

A beleza de dentro para fora virou moda há alguns anos, com a entrada no mercado dos nutricosméticos, compostos de vitaminas, sais minerais e bioativos de origem vegetal, além de outros nutrientes. Nada o que uma boa alimentação não resolveria. No entanto, com a vida corrida que temos, deixamos de ingerir essas substâncias, importantes para complementar uma dieta balanceada e necessária. Esses nutricosméticos previnem o envelhecimento das células ao combater os radicais livres, hidratam e firmam a pele, melhorando, em alguns casos, o aspecto de celulites e podem prevenir dos raios solares. Têm, ainda, a característica de fortalecer cabelos e unhas. Segundo alguns estudos, esses comprimidos são mais funcionais que os complexos vitamínicos já existentes porque são fabricados com uma fórmula química diferente, que melhora a absorção dos nutrientes pelo organismo. O que podemos dizer é que funcionam bem como suplementos vitamínicos em casos mais brandos. No entanto, para um tratamento mais complexo, é necessário  consultar um médico. Os tratamentos tópicos da pele jamais poderão ser dispensados.

Compartilhar:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *