O verão chegou? Fique ensolarada, mas protegida!

Young woman applying sunblock on beach

Morar em um país tropical, “abençoado por Deus e bonito por natureza”, costuma despertar uma inveja danada em quem mora distante dos trópicos e passa muitos meses longe do sol. Entretanto, quem vive abaixo da linha do Equador conhece não só os benefícios de um clima majoritariamente solar, mas também seus percalços.

Aproveitamos que o verão chegou com tudo para conversar com o cirurgião plástico Jorge Menezes sobre os impactos da exposição solar na pele.

A partir de que idade é recomendado o uso de filtro solar?

É preciso antes dizer que, de modo geral, o brasileiro considera exposição solar apenas quando se está em locais como praia ou clube, quando, na realidade, especialmente os membros superiores, regiões do colo, do pescoço e da face permanecem diariamente expostos em quaisquer atividades. Dito isso, o uso de filtro é recomendado para todas as idades, assim como uso de proteção complementar por meio de chapéus e bonés. Já a pele das crianças merece uma atenção especial, uma vez que ela é mais sensível à exposição solar, especialmente nos primeiros quatro anos de vida.

Como identificar o fator de proteção ideal para cada tipo de pele?

O fator ou creme ideal não existe, ele precisa ser customizado a partir das especificidades de cada um. Já existem cremes desenvolvidos especialmente para peles claras, muito claras, moderadamente escuras e muito escuras. É preciso estar atento também ao tipo de pele – se oleosa, mista ou seca – e à rotina de cada um na hora de escolher o filtro solar. Quem pratica atividades físicas, por exemplo, em que a sudorese costuma ser maior, deve reaplicá-lo várias vezes. O ideal é procurar orientação médica para conhecer melhor seu tipo de pele e indicações de uso.

Quem usa maquiagem deve aplicar o filtro antes ou depois?

Os cremes de maquiagem com fator de proteção solar são bons, entretanto costumam ter uma quantidade menor de proteção em suas formulações. Se o deslocamento ou a atividade se der em áreas cobertas (longe do sol), a maquiagem geralmente consegue dar conta dessa proteção. Em outras situações, torna-se obrigatório o uso do filtro concomitantemente. Deve-se aplicá-lo antes da maquiagem, aguardando um pouco para sua penetração cutânea ser eficiente. Na sequência, aplica-se a maquiagem, que pode ou não conter fator de proteção.

Como evitar o aparecimento de rugas?

Existem protetores que prometem também reduzir o surgimento de efeitos da idade, preenchendo inclusive rugas mais profundas. O que de melhor a tecnologia tem a oferecer atualmente nesse sentido?

Existem diversos tipos de produtos capazes de combater o surgimento de alterações cutâneas para efeito da idade. A boa notícia é que alguns deles já aliam prevenção a tratamento, oferecendo resultados contundentes no rejuvenescer da pele. É preciso lembrar que, tratando-se de combate aos efeitos do tempo, o uso de quaisquer produtos deve vir acompanhado de uma alimentação saudável, prática de  exercícios físicos, hidratação (especialmente por meio da ingestão de líquidos) e o cultivo de uma vida com menos stress.

Quais tratamentos posso fazer para amenizar rugas?

Além do uso permanente de filtro solar e de barreiras físicas (como chapéus e bonés), que produtos e procedimentos não cirúrgicos são indicados para retardar o envelhecimento da pele?

É necessário fazer uma avaliação minuciosa de cada paciente, da pele desse paciente, da atividade exercida, entre outros. Em suma, cada caso é um caso. Alguns bons tratamentos se caracterizam pelo peeling e pelo laser, retirando a camada superficial envelhecida da pele e cheia de vícios. Quando você tem uma ruga mais profunda, há a possibilidade do preenchimento e do uso de géis capazes de devolver o volume da pele, amenizando os efeitos do tempo.

Essas tecnologias têm evoluído muito rápido, pois existe muita pesquisa em andamento sobre o tema. Nós, que trabalhamos com rejuvenescimento facial de homens e mulheres, temos notado que esses tratamentos estão cada vez mais produtivos, oferecendo um resultado melhor com efeitos colaterais menores. O leque de opções tem se ampliado, contemplando inclusive pacientes com alguma doença ou alergia a determinados produtos e medicamentos.

Compartilhar:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *