Continuidade do tratamento na quarentena, e agora?

comprar medicamentos

Desde o início da pandemia no país, a orientação de isolamento domiciliar para evitar a propagação do coronavírus faz crescer preocupação em como dar continuidade ao seu tratamento, principalmente quando é necessário comprar medicamento controlado. Isso levou o governo federal a lançar regra emergencial, válida por seis meses.

A nova medida foi oficializada com a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que entrou em vigor no mês passado. A RDC 357/2020 autoriza entrega em domicílio de medicamentos controlados e antibióticos e estabelece que, pacientes com prescrição de medicamentos controlados e antibióticos e dentro do prazo de validade, podem comprar medicamentos em quantidade suficiente para até seis meses de tratamento, dependendo do tipo de medicamento e da prescrição médica. A validade da prescrição é de 30 dias para controlados e 10 dias para antibióticos.

 

É possível comprar medicamento controlado sem sair de casa?

Sim! Como o momento exige restrição social, a alteração da regra autoriza temporariamente a entrega em domicílio de medicamentos controlados. Aquele medicamento que antes da nova regra poderia ser adquirido para um determinado período, agora poderá ter esse período estendido, mas dependendo do medicamento, mantendo seu tratamento sem prejuízos.

Na Araujo, você pode fazer o seu pedido pelo Drogatel. Pelo telefone você informa seus dados pessoais e sobre o medicamento e um entregador vai até a sua casa para buscar a receita. Nosso farmacêutico avalia os dados da prescrição conforme a legislação e, estando tudo correto, providencia a remessa. Ao receber o medicamento, você precisa assinar formulário de registro de entrega a domicílio, uma exigência da Anvisa.

As vendas não acontecem pelo site da Araujo, ok? Então você pode pedir pelo Drogatel que a Araujo leva até a sua casa. A receita original fica retida para registro. Mas se tiver duas vias, você pode ficar com a cópia.

 

E para o Programa Farmácia Popular, mudou alguma coisa?

Também! O Programa Farmácia Popular também passou por alguns ajustes. Os principais são a ampliação da quantidade de medicamentos e fraldas descartáveis que podem ser retirados e o aceite de procuração legal simples, sem a exigência de reconhecimento de firma, para retirada dos medicamentos.

Essa procuração deve ser preenchida e assinada pela pessoa para quem o medicamento foi prescrito e pelo responsável que vai fazer a retirada do medicamento em seu lugar. Para realizar a compra presencialmente, o responsável pela retirada deve portar seu documento pessoal e também os documentos do paciente, ambos com foto.

Receitas dentro do prazo de validade podem adquirir quantidade de medicamento suficiente para até 90 dias de tratamento, de acordo com a prescrição médica. Essas ações foram implementadas para evitar que os pacientes saiam mais vezes de casa, principalmente idosos e grupo de risco.

As prescrições, laudos ou atestados médicos tem validade de 365 dias, a partir de sua emissão.

A Araujo está preparada para ajudar você a manter a continuidade do seu tratamento durante este período de isolamento social. Estamos aqui por você, cuide-se por todos!