Hipertensão Arterial: cuidado em dia

 

O nome oficial é hipertensão arterial, mas, no popular, todo mundo chama de “pressão alta”. Infelizmente, não é incomum encontrar alguém que tenha; no Brasil, ela acomete 1 em cada 4 adultos e, após os 60 anos, este número chega a mais de 50%! Aliás, você já checou como anda a sua pressão?

Apesar de ser fácil de detectar, ela é uma doença que pode passar despercebida, muitas vezes sem sintomas aparentes — e é aí que mora o perigo! Se não cuidada, as consequências podem ser bastante graves, especialmente ao coração (com os infartos), ao cérebro (com os AVCs ou derrames) e aos rins (insuficiência renal). A boa notícia é que é possível prevenir e mesmo controlar a pressão alta com hábitos simples, sem muita complicação.

Como identificá-la?

A hipertensão arterial é o aumento anormal e por um longo período da pressão sanguínea ao circular pelas artérias do corpo. O normal é quando a máxima está em 120 e a mínima em 80 milímetros de mercúrio, ou seja, o famoso 12 por 8.

O ideal é checá-la ao menos uma vez ao ano; quem já sofre da doença tem de fazê-lo com maior frequência, conforme indicação médica. O exame é aquele simples de tirar pressão, é rápido e indolor. Antes de medi-la, lembre-se de não praticar atividade física até uma hora antes da medição, não fumar ou consumir café ou bebidas alcoólicas pelo menos 30 minutos antes.

Na Araujo, você tem à disposição o Hipertensão em dia, serviço de aferir a pressão arterial em que é possível acompanhá-la e ainda receber ajuda para tomar os medicamentos de acordo com a prescrição médica. Ele é sempre conduzido por um profissional farmacêutico e inclui 7 medições na semana (1 aferição ao dia por 7 dias). Para clientes com suspeita de hipertensão, há também a simulação MRPA (Monitorização Residencial da Pressão Arterial), com 3 aferições antes do café da manhã e 3 antes do jantar por 5 dias.

Quando surgem sintomas como falta de ar, tontura, dores no peito, visão borrada e zumbido no ouvido, é possível que ela já esteja em fase avançada. Se esse for o caso, procure logo ajuda médica!

E o que fazer para mantê-la em níveis saudáveis?

A regra de ouro é a busca pelo equilíbrio.

– Evite alimentos que têm muito sódio em sua composição, como embutidos e produtos processados e reduza a quantidade nas preparações culinárias — o consumo excessivo de sódio (o principal componente do sal) aumenta bastante o risco de pressão alta;

– Consuma com moderação bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos;

– Evite o tabagismo;

– E, especialmente, pratique atividade física. 30 minutos cinco vezes por semana é suficiente, o importante é que o exercício seja de intensidade moderada e constante. Não precisa necessariamente gastar dinheiro. Vale caminhar, dançar, correr, nadar, andar de bicicleta…

Além de manter a pressão em níveis saudáveis, exercitar-se melhora o condicionamento físico, melhora também o humor, diminui a ansiedade e o estresse. É qualidade de vida, de verdade.

Importante: Se você já é hipertenso, é fundamental manter testes ergométricos, eletrocardiogramas  e exames de sangue atualizados antes de iniciar atividades físicas.