Dia Nacional de Combate ao Fumo

No Brasil, 29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Fumo, um dos principais problemas de saúde pública no país. Felizmente, graças à Política Nacional de Controle do Tabaco, o número de fumantes no Brasil vem apresentando uma expressiva queda nas últimas décadas. Em 1989, 34,8% da população acima de 18 anos era fumante, de acordo com a Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição (PNSN), mas dados de 2013 apontam o percentual total de adultos fumantes em 14,7%.

Porém, o tabagismo continua sendo o causador de muitas doenças e problemas para quem não consegue se livrar do hábito. Se você é um fumante, ou conhece alguém que quer se livrar desse hábito, saiba que é possível vencê-lo e viver com mais saúde. 

Confira algumas dicas para te ajudar.

Procurando ajuda

Ter força de vontade e tomar a decisão de parar é um passo muito importante, mas nem sempre é o suficiente para largar o fumo. O ideal é procurar um médico que possa te indicar medicamentos, alguma alternativa a nicotina ou mesmo um grupo de terapia cognitiva. 

Os remédios ajudam a diminuir a ansiedade, enquanto que os grupos apresentam bons resultados em 90% dos casos, porque ensinam técnicas para reformular hábitos ligados ao tabagismo.

E não sinta vergonha em comunicar seus amigos e familiares da decisão. Eles serão seu maior apoio no dia a dia e podem te ajudar nesse período.

Evitando gatilhos e criando novos hábitos

No dia a dia, evite os hábitos ou momentos que estão ligados ao hábitos de fumar. Se você sempre fumou após o almoço antes de retornar ao expediente, crie uma nova recompensa para este momento. Que tal almoçar pensando na sobremesa que você irá apreciar em seguida?

Se os seus amigos fumam ou frequentam ambientes em que muitas pessoas fumam, converse com eles, explique sua decisão e proponha um novo ambiente. Eles vão entender e te apoiar nesse momento.

Tente criar novos gatilhos com o hábito: sempre que sentir vontade de fumar, chupe uma bala, escove os dentes ou até mesmo tome um banho gelado. Esses picos de vontade são fortes, mas costumam durar pouco. Se você resistir a eles no início, conseguiu o mais difícil e gradualmente fumar se tornará um hábito passado.

A sua motivação é importante

Por que você tomou a decisão de parar de fumar? Geralmente são vários motivos, e saiba que você pode transformá-los em benefícios inspiradores. Faça uma lista: melhorar a saúde, economizar dinheiro com a mudança do hábito, abraçar quem você ama sem se preocupar com os resquícios do odor. 

Pense em tudo aquilo que te inspira e anote em uma folha de papel. Deixe a lista em um local que veja sempre, próximo ao espelho do banheiro ou na porta do seu guarda roupas, para vê-la e continuar mantendo o foco.

Eu não fumo cigarro, mas…

Cada vez mais se popularizam formas derivadas de consumo do tabaco. Entre elas, estão cigarros aromatizados, o narguilé, que é uma espécie de cachimbo de água de origem oriental, e recentemente, os vaporizadores e cigarros eletrônicos.

Geralmente eles apresentam aromas agradáveis, fumaça suave e menos agressiva à garganta e até mesmo alegam possuir menos substâncias nocivas. Ainda assim, eles continuam sendo substâncias viciantes, e seu consumo aumenta sim os riscos de doenças pulmonares e cânceres.

Mesmo que seja um hobby, evite esse hábito para evitar riscos futuros à sua saúde.

Conte com a Araujo

A Araujo tem uma série programas de saúde para orientar você sobre as recomendações do seu médico, vacinas, testes rápidos e até ajudar com novos hábitos de saúde, como o tabagismo. 

Procure a unidade mais próxima de você, fale com nossa equipe de profissionais e comece essa mudança na sua vida. É possível viver melhor.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *