Pele em gestação

Uma gravidez provoca uma alteração orgânica muito complexa no corpo da gestante. E a pele, como responde? “Ela sofre alterações locais e sistêmicas, porém transitórias, uma vez que, após o parto e durante a amamentação, a pele vai, aos poucos, voltando à sua normalidade”, explica o médico Jorge Menezes. Confira nossa entrevista sobre alguns cuidados necessários durante a gestação.

A pele da gestante fica mais sensível durante a gravidez. O que é essencial estar atenta?

É fundamental proteger a pele em relação à exposição ao sol. Deve-se fazer uso constante de filtros com fator de proteção (FPS) mínimo 30, usar protetores físicos como chapéus e evitar a longa exposição ao sol. 20 a 30 minutos pela manhã melhora a produção de vitamina D, mas desde que não se ultrapasse essa duração. É também importante a ingestão regular de água, uma vez que está em processo uma distensão da pele, especialmente na região abdominal. Algumas mulheres manifestam uma retenção de líquido considerável, gerando até edemas. É preciso interromper o consumo de bebida alcoólica e eliminar o tabagismo (lembrando que eles têm efeitos imediatos na integridade da pele), além de fazer uso de uma emulsão ou de cremes contendo um básico para hidratação. Produtos que representam, ainda que leves, estímulos de rejuvenescimento (peelings), tais como os ácidos salicílico e retinoico
devem ser suspensos, assim como os despigmentantes. Há uma absorção cutânea desses produtos e isso pode trazer algum comprometimento ao feto. Se for necessário o uso de algum desses produtos, ele deve seguir orientações médicas.

E sobre hidratação, qual a preocupação quanto à formulação dos produtos?

Atualmente, muitos hidratantes são de última geração e já têm incluído na formulação ácido hialurônico, Zinco, antioxidantes, entre outros. São produtos que potencializam nossas fórmulas já consagradas de hidratantes de uso cotidiano e não oferecem risco. Já certos tratamentos de beleza são contraindicados na fase de gestação, como a vitamina C quando usada em alta concentração.

Quanto a procedimentos estéticos, alguma recomendação às gestantes?

Elas podem prosseguir com tratamentos estéticos, desde que sejam realizados por profissionais especializados e haja o conhecimento da médica ou do médico que acompanha a gestação. Ultrassom estético voltado ao combate da celulite, por exemplo, é contraindicado nesse período. Já a drenagem linfática é uma boa aliada, pois atua na diminuição do edema corporal, principalmente nos membros inferiores, oferecendo mais qualidade de vida.

Como lidar com o melasma, condição que ainda incomoda muitas gestantes?

Caracterizada pelo surgimento de manchas escuras na pele (mais comuns na face, mas não apenas), o melasma tem uma composição hormonal e também genética. Não
é hereditário, ou seja, não é transmitido pelos pais, mas já se nasce com uma maior predisposição a tê-lo. Fatores externos como poluição e raios ultravioleta UVA/UVB, assim como a desidratação cutânea, geram um complexo de agressão à pele que resultam no melasma. O ideal é prevenir criando barreiras de proteção à pele e, caso ele já tenha se manifestado, realizar tratamentos específicos. Isso, logicamente, antes de engravidar. Durante a gestação, o melasma costuma se acentuar, ficando mais escuro e, infelizmente, não há algo a ser feito no período. Os tratamentos são mais radicais e podem oferecer alterações locais e sistêmicas que podem refletir no feto. O caminho é aguardar o término da gestação para realizar tratamentos em segurança.

Como evitar ou atenuar estrias e varizes que venham a surgir durante a gestação?

Estrias são distensões traumáticas do volume da pele, surgem quando ela não aguenta mais esticar e “esgarça”. É possível amenizar seu aspecto, mas, uma vez esticada
desta forma, ela não regenera. Durante a gravidez, é recomendado hidratação profunda e permanente da pele, geralmente com produtos que incluam na composição sementes de uva, óleos de amêndoas doce, entre outros. Uma pele mais hidratada será capaz de suportar uma dilatação maior e, ainda que não impeça totalmente o surgimento de estrias, poderá reduzir seu número/volume. Após o parto, se elas ainda estiverem rosadas, é possível fazer peelings, aplicações de ácido retinoico, com certo sucesso. As varizes, por sua vez, são aparecimentos pontuais no organismo e podem ser evitadas com o uso de meias de média e alta compressão. E, sempre que possível, elevar os membros inferiores e realizar efeitos repetitivos de flexão do pé, melhorando assim o retorno sanguíneo e reduzindo o inchaço nos pés.

Comentários

  1. Hey There. I found your weblog the usage of msn. This is a very smartly written article.
    I’ll make sure to bookmark it and return to read more of your helpful information. Thanks
    for the post. I will definitely return.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *